Quero muito ser pontual!

Nota-Direita-01-300x200

A pontualidade é uma virtude! E uma grande virtude, tanto que a maioria das pessoas, no decorrer da vida, se esforça para conquistá-la, alguns com mais sucesso, outros menos. O mais curioso é que para a maioria das pessoas, as regras sociais e as circunstâncias de vida não se diferenciam: acordam a partir do despertador, pegam ônibus, têm horários para iniciar e concluir o dia de trabalho, enfim, seguem várias regras semelhantes. Sendo assim, a questão da pontualidade está fixada à atitude assumida diante do próprio tempo e do tempo dos outros.

Ser pontual é cumprir exatamente o horário que foi determinado; nem mais tarde, nem mais cedo. Para se tornar um sujeito pontual, o primeiro passo é o reconhecimento de que há um problema no quesito cumprimento de horários. Para obter uma maior e melhor percepção do impacto dos seus atrasos, é importante que se coloque no lugar das pessoas que estão a esperar por horas a sua chegada. Imagine o estado emocional destas. O que poderá surgir dessa experiência? “Está atrasado porque se esqueceu de mim ou porque há coisas mais importantes a fazer do que se encontrar comigo”. Podem surgir também os pensamentos “está atrasado porque não é uma pessoa de confiança” ou “está atrasado porque não respeita o meu tempo”, entre outros. Isso faz com que de maneira progressiva, a disposição para estar com a pessoa que constantemente se atrasa ser torne menor. Em compensação, o sujeito pontual acaba ganhando um “bônus” diante do olhar dos demais sujeitos.

Quer receber esses benefícios? Seguem algumas sugestões:

Combine um encontro com o horário definido. A ideia de sugerir um encontro “por volta das 20 h”, por exemplo, dá margem para que cada um interprete essa situação da maneira que achar sensata, o que possivelmente gerará atrasos.

A partir do momento em que a hora foi agendada, é fundamental calcular a hora de saída. Pensar em um horário faz com que eu me despreocupe nas demais horas, sem ter que olhar para o relógio a todo tempo ou ainda evita que eu tenha que sair de última hora.

É interessante também calcular o tempo de percurso. Calcule o tempo em frações menores: tempo para me arrumar, para trancar a casa, para me locomover até o veículo ou meio de transporte e pense ainda na possibilidade de surgir algum tipo de imprevisto durante o percurso, como trânsito intenso, abastecimento, acidentes no caminho. Por mais que pareça uma sugestão muito detalhista, esta se tornará simples a partir do momento em que for praticada. Essa é uma tarefa positiva porque propicia a sensação de controle e de organização interna.

Calcule o tempo adicionando uma margem de tolerância. Ser pontual não quer dizer chegar antes do horário combinado, mas estar adiantado é muito melhor do que estar atrasado.

Lembre-se: o tempo só pode ser controlado quando as situações são executadas por mim. É impossível controlar o fluxo do trânsito ou resolver um acidente que está congestionando o trânsito? Não. Por isso, ficar nervoso só fará com que você gaste energia desnecessariamente. Pense que não vale à pena se estressar por algo que está fora de seu controle.

Desafie-se a não chegar atrasado! Mesmo em situações em que não se faz rigorosa a pontualidade, não se permita atrasar. Se esforce ao máximo para se habituar a cumprir horários em toda  e qualquer situação.

Adiantar os relógios até cinco minutos pode ser uma tarefa interessante para que você “ganhe” alguma reserva de tempo. Esses poucos minutos servem como apoio e podem fazer a diferença.

Associe a atitude pontual com um pensamento positivo. Evite associar a palavra “não” a esse tipo de tarefa. A frase “dessa vez não vou chegar atrasado” não é uma boa alternativa. O seu inconsciente vai reter a informação sem a partícula “não”, o que é uma característica de nossa função cognitiva e a tendência é que nos esforcemos inconscientemente para nos atrasar. Assim sendo, pense sempre que “vai chegar na hora certa”.

Se estiver atrasado, não deixe de avisar. Esse comportamento mostra que há preocupação de sua parte e o negativismo que surgirá por causa do atraso será minimizado.

Seja responsável pelo seu tempo! É muito inadequado culpar outras pessoas ou as circunstâncias pelo seu atraso. A maioria esmagadora dos atrasos se deve a nosso descuido. Por isso, não deixe de pensar sobre o ocorrido e evite repetir os mesmos erros em uma próxima oportunidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s