Ser casal após o bebê

download

É bem comum que até os dois primeiros anos após o nascimento do primeiro filho, crises conjugais aconteçam, visto que uma relação antes dual, se torna uma relação familiar, com o surgimento de novos papéis: o marido não será somente esposo, mas também pai, assim como a esposa se tornará também mãe. Todavia, é possível contornar essa possibilidade de conflitos, evitando que o estresse normal, cuja gênese se dá nas várias mudanças no casal e na relação, seja minimizado e não afete o bom desempenho conjugal.

Para isso, antes do nascimento, o primeiro passo é que o casal organize com antecedência quais serão as tarefas que terão que ser realizadas a partir da chegada do bebê. Os dois podem e devem participar de todo o processo, e por ser o primeiro filho, é normal que o casal não saiba como proceder. Desse modo, não hesite em pedir ajuda a pessoas que já vivenciaram essa deliciosa experiência.

Futura mamãe, é importante envolver o futuro pai em todo o processo de gestação. Esse gesto não somente permite que o homem compreenda mais intensamente as mudanças que ocorrem física e psiquicamente na mulher, como estimula uma vinculação precoce deste com o bebê.

Além disso, é notável que a gravidez, as funções materna e paterna e o desafio de educar uma criança são bem assustadores inicialmente. Por isso, o diálogo, o partilhamento de dúvidas e medos e a procura por esclarecimentos a partir de familiares, amigos e até mesmo profissionais da área de saúde farão com que o casal se sinta mais seguro e cúmplice.

A partir do nascimento do filho, o casal não pode deixar de vivenciar momentos a dois. Sendo assim, manter programas de marido e esposa é bem interessante. Reconheço que essa não é uma tarefa simples, pois a experiência de ter um filho é encantadora, a ponto de o casal não desejar se desvincular do bebê nem por um minuto. Contudo, passeios a dois, jantares e momentos de interação do casal são importantes e necessários para que o investimento na relação do casal não deixe de existir.

A prática de uma atividade física também se faz necessária, já que essa é uma maneira positiva de cuidarmos de nosso corpo e nossa mente. Sugiro que essa tarefa seja realizada sem a presença do parceiro, pois esse pode ser um momento para vivenciarmos a nossa individualidade, tão fundamental em uma relação de casal e ainda mais essencial a partir do nascimento de um bebê, que exige muito dos pais, especialmente da mãe, nos primeiros anos de vida. Precisamos criar momentos em que pensemos e cuidemos de nós mesmos. É dessa maneira que conseguimos compartilhar com o parceiro e com o filho nosso bem estar, bem como as situações que vivenciamos e que geraram prazer.

Mãe, não hesite em dividir tarefas com o pai do bebê. Isso faz muito bem ao casal, já que fará com que você não se sinta sobrecarregada, além de aproximar o filho do pai. Do mesmo modo que você está aprendendo a ser mãe, seu esposo precisa aprender a ser pai. Ele ficará feliz com isso!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s