Corpo perfeito: um mito?

abdomen-perfeito-barriga-gordura-abdominal

O calor faz com que nos preocupemos de uma maneira mais intensa com nossa imagem corporal, com os “pneuzinhos” e com o excesso de peso. Todos os seres humanos se desenvolvem em um meio social que faz com que acreditem que se apresentar bem corporalmente falando é algo importante. Contudo, nós, mulheres, normalmente evidenciamos uma necessidade maior de nos considerarmos fisicamente atraentes. Para a maioria das mulheres, ter uma boa aparência significa ser magra e com medidas certas. A questão é que diariamente nos deparamos com formas corporais que a maioria de nós não possuímos, mas que faz com que algumas de nós compreendamos que esse ideal é necessário para que nossas relações sociais e principalmente afetivas sejam bem sucedidas.

Por mais que pareça fantasioso, para muitas mulheres, se não forem altas, com o corpo bem definido, com seios fartos e bumbum empinado, elas nunca conseguirão encontrar o parceiro de suas vidas. Alguns homens também alimentam essa perspectiva, tanto que acreditam que quanto mais definidos e fortes forem, maiores são as chances de encontrarem uma companheira. Contudo, a realidade não é exatamente dessa maneira.

Cada cultura determina um padrão de beleza que é alterado no decorrer do tempo. O que muitas pessoas não se dão conta é que o padrão evidenciado em revistas e na televisão não é a regra e sim uma exceção, tanto que não é qualquer pessoa que é escolhida para estampar essas mídias. Não obstante, muitos sujeitos acabam esquecendo que a  realidade vai além dos que está sendo exposto nas mídias.

Alguns estudos apontam que enquanto as preferências afirmadas pelos homens indicavam que estes preferem uma figura feminina corporalmente bem equilibrada, muitas mulheres acreditavam que esses mesmos homens prefeririam que elas fossem mais magras. Nesse mesmo estudo, enquanto as mulheres acreditavam que ter seios grandes é um atraente para os homens, estes afirmaram preferirem seios bem dimensionados e firmes, independente do tamanho. Os homens expressaram ainda que valorizam muito mais a atração do olhar causada pela mulher do que as outras partes do corpo, como bumbum, seios e pernas.

Ainda assim, para grande parte das mulheres, é completamente fundamental a aparência, talvez até mais do que a beleza interior ou o caráter. Será então que é realmente a aparência que desperta a atração entre um homem e uma mulher?

Na verdade, a atração entre um homem e uma mulher teoricamente trata-se de um fenômeno químico fundamentado nas secreções corporais conhecidas como feronômios. Em pesquisas, ficou claro para os cientistas que animais utilizam os feronômios para cortejarem o sexo oposto, mas ainda não ficou completamente evidente a real importância dessa secreção em humanos, apesar de considerarem que é bem possível que funcione da mesma maneira e com objetivos semelhantes aos do reino animal. Na medida que consideramos essa hipótese, uma outra questão vem à tona: será que a atração também é um produto de um processo mental baseado na observação, análise e escolha racional das características corporais do companheiro, ou será uma programação primária com milhões de anos?

Essa pergunta nos coloca em um grande impasse. Por isso, a solução mais sensata para esse tipo de situação é encontrar um ponto de equilíbrio. Reconheço que a pressão exterior não pode ser completamente ignorada. Todavia, a beleza interior é um dos principais itens para que qualquer relação afetiva prospere. A beleza exterior naturalmente auxilia no sentido de o casal se sentir menos vulnerável com relação às diferenças entre eles e os modelos exteriores, mas ainda assim, tanto a mulher quanto o homem não devem se permitir tornarem-se escravos dessa realidade ou mesmo fazerem comparações. Evite a procura de soluções milagrosas e tampouco se permita ir para além daquilo que o nosso corpo, o nosso bem estar e a nossa qualidade de vida permitem.

Para que tenhamos uma elegância física, devemos compreender e aceitar a ideia de mantermos uma alimentação equilibrada e saudável e a prática de atividades físicas regularmente. Se a aparência física é um fator completamente decisivo para o nosso bem estar, talvez seja preciso avaliar o nosso nível de autoestima. Os modelos exteriores nada mais são que exemplos. Sonhar é algo muito bom, desde que não deixemos de vivenciar a realidade e aceitar que esta é positiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s