A tão temida morte…

images

A morte é uma experiência que fará parte da vida de qualquer pessoa. É uma regra sem exceção. Mesmo sendo algo inato da condição humana, a cada dia tem se tornado mais comum a ideia da morte desencadear sintomas psicológicos delicados, como por exemplo a ansiedade face à morte. Esta sintomatologia pode repercutir no bem estar global do sujeito, comprometendo as atividades rotineiras do mesmo.

O medo da morte é algo que faz parte da experiência humana desde os tempos primórdios. Sendo assim, há muito tempo a ciência se interessa por esse tema, inclusive a ciência psicológica, na medida em que a condição da morte influencia todas as dimensões humanas. É justamente por isso que fenômenos como o aborto, o suicídio, a eutanásia, o luto, a solidão, assim como determinadas doenças, HIV, câncer, depressão, entre outras, encontram frequentemente alguma correlação com a morte e o morrer, visto que essas situações se desenvolveram socialmente como fenômenos críticos, que podem levar à extinção da vida.

A ansiedade é um estado emocional que é desencadeado a partir de um medo que é real ou imaginário. O que faz com que a ideia da morte se torne uma fonte de ansiedade para muitas pessoas, é que estas reconhecem a inevitabilidade da mesma e receiam o que poderá vir após o fim da vida.

Muitas vezes, a capacidade cognitiva do ser humano de se aperceber que passará pela experiência de morte mais cedo ou mais tarde, faz com que as pessoas evoquem imagens negativas e perturbadoras acerca da morte, o que traz à tona sentimentos de medo e ansiedade, ultrapassando em algumas situações a barreira do razoável para quem os sente. A ansiedade frente à morte é uma reação emocional resultante da percepção de sinais de ameaça e perigo, sejam reais ou imaginárias, à própria existência. Estas podem ser desencadeadas a partir de estímulos ambientes (doença grave ou ver um cadáver em um velório, por exemplo), assim como pensamentos ou imagens relacionadas com a própria ou a morte alheia.

Os principais fatores que desencadeiam a ansiedade diante da ideia de morte são a incerteza de não saber o que acontece após a morte, a finalidade da própria morte, medo de deixar de existir, medo da dor envolvida no morrer, medo da não finalização dos projetos de vida e o medo da solidão. Em alguns casos, o medo da morte se torna algo tão grandioso e complexo, que a pessoa se torna incapaz de seguir com sua vida em uma normalidade, ou seja, se comporta da mesma maneira de um indivíduo que sofre de níveis elevados de ansiedade geral e que está incapacitado de caminhar com a própria vida.

Quando essa situação acontece, é fundamental a procura por atendimento psicológico especializado, já que esse processo proporcionará a melhor compreensão dos fenômenos internos que estão desencadeando essa ansiedade e orientará o paciente a criar estratégias para lidar com os eventuais estímulos externos que desencadeiam a ansiedade frente à morte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s