Meu coração vive acelerado! Tenho medo!

images

Fale a verdade: quantas vezes, somente hoje, você já se atentou ao seu coração? Nenhuma? Pois é. Por mais que essa pergunta soe estranho para muitas pessoas, ela pode ser extremamente comum para outras. Quando lhe faço essa pergunta, não estou me referindo especificamente a sua condição cardíaca. Desejo saber, na verdade, se você está preocupado com as recentes manifestações de ansiedade que tomaram conta de seu coração. Muitos sujeitos já não confiam tanto em seu coração, justamente porque apresentam o quadro de síndrome do pânico.

Se essa situação fosse narrada em tempo real, seria mais ou menos dessa maneira: “Alto! Atenção ao meu coração! O que está acontecendo comigo? O meu coração assumiu um ritmo estranho, descompassado, assustado… Meu Deus! PARE! Desejo que ele se acalme, mas parece que ele assumiu uma vida independente de mim. Os pensamentos estão vindo com uma grande intensidade em minha cabeça e minha mente está girando, desconfiando, se preocupando, catastrofizando… Meu corpo está tentando fugir dessa situação, mas como fazer? Quero tentar disfarçar, mas como? Agora parece que já nem sei respirar. Inspiro ou expiro? O ar não chega! Me falta o ar, este ar que não entra e este ar que sai, mas porque é que o peito teima em apertar… Ai, ai… Que ritmo, que medo, o que é que estou vivenciando? Mais medo, mais pensamentos! Quero sair daqui, fugir, gritar e pedir socorro para eu mesmo! Já não sinto os braços, as pernas, a respiração não chega, o coração vai arrebentar, a boca parece palha… que loucura, mas isto não para? Vou morrer? Agora? Mas não tenho aqui ninguém? Morrer agora, ou estarei a enlouquecer? Socorro, quero fugir do meu corpo… Tenho pânico e o meu coração não vai aguentar!

Somente quem já experienciou um ataque de pânico se identifica com esse relato. É difícil, aparentente imcompreensível e totalmente aleatório. Quando o nosso corpo se comporta dessa maneira, não podemos simplesmente ignorar esse sintoma. Por muito que ainda não perceba porque é que o corpo grita dessa maneira, a verdade é que seria bom dar-lhe alguma atenção, pois estamos a falar de uma condição clínica que tende a piorar com o tempo, caso não seja feita nenhuma intervenção.

A cada dia tem se tornando mais comuns estudos que enfatizam a importância de controlar os níveis de ansiedade e estresse, pois as expressões dessas sensações são liberadas pelo corpo. “Quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga”.

A notícia positiva é que podemos paparicar os nossos corações com uma intervenção psicoterapêutica eficaz que reduza os níveis de estresse e ansiedade, para que não atravessemos situações como a que foi descrita acima. Uma intervenção integrada entre um cardiologista (que se assegura da boa forma do seu coração) e um psicólogo (que se assegura da boa forma da sua ansiedade) consiste na abordagem ideal a uma resolução equilibrada do seu problema. Vamos cuidar de nossa saúde?

Anúncios

4 pensamentos sobre “Meu coração vive acelerado! Tenho medo!

  1. Tenho taquicardia na maior parte do dia, falta de ar, insônia, não sinto fome, só vontade de comer doce, vontade de chorar, minhas mãos são trêmulas e já tem um bom tempo isso, meses! o que pode ser? Que ajuda devo procurar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s