Robinson Crusoe: uma inspiração

robinsoncrusoe

Vamos falar de um tema diferente hoje: como ser herói da própria vida? Isso é possível? Sim, é possível.

Creio que a maioria de meus leitores conheça a história de Robinson Crusoe, um herói descrito em um romance inglês que vivencia uma história de luta e sobrevivência. Em suma, Crusoe passa por uma imensa tempestade e, diante dessa situação, fica naufragado e sozinho em uma ilha, que por algum tempo parecia deserta.

Você já parou para refletir sobre o que permitiu que esse sujeito sobrevivesse? Aparentemente, acreditamos que o método utilizado por ele é digno de um herói.

Crusoe passa por uma intensa situação de adversidade, uma situação trágica a qual certamente nunca pensou que vivenciaria. A partir daí, duvidou, teve pouca esperança de um dia ser salvo mas, mesmo diante de circunstâncias tão delicadas, decidiu reagir. E foi exatamente essa escolha que fez com que ele sobrevivesse.

Muitas pessoas que também vivenciam um turbilhão tão difícil quanto o de Crusoe, perdem a esperança. Deixam de confiar nelas mesmas e acreditam que os seus problemas são os maiores enfrentados por um ser humano. Não obstante, o nosso herói não pensou dessa maneira: ele acreditou que nenhuma situação poderia ser tão catastrófica a ponto de levar um homem a perder definitivamente a esperança. Assim, ele mudou a maneira pela qual estava encarando as circunstâncias. Decidiu não se entregar ao desespero, que certamente colocaria sua vida em risco, e optou por verificar que, assim como em qualquer outra situação, há um lado positivo na realidade que ele estava vivenciando, e elegeu uma nova perspectiva.

Esse novo ponto de vista fez com que ele mudasse também o nível das suas cognições, ou melhor, de seus pensamentos: “Fui parar a uma ilha solitária” – “Mas ainda estou vivo e não me afoguei, como todos os meus camaradas”; “Fiquei isolado, entre todos os seres humanos fui eu o escolhido para sofrer estas privações” – “Mas também, entre toda a tripulação, fui o escolhido para escapar à morte”; “Nem sequer tenho roupa para me cobrir” – “Mas estou numa região quente, onde quase nunca precisaria de usar roupa, mesmo que a tivesse.”

Neste momento, admito que tudo o que foi supracitado pode ser fácil demais para ser verdade. De qualquer modo, considero muito relevante e pertinente reconhecer que a mudança de perspectiva é sim uma grande ferramenta para conseguirmos atuar de uma maneira diferente e muito mais positiva, além de favorável a nós mesmos, tanto que esta mudança ao nível das cognições se encontra na base de uma das Terapias mais eficazes no tratamento das perturbações mentais e do comportamento, ou seja, a Terapia Cognitiva.

Como ser um herói da própria vida? O método de Crusoe nos dá uma excelente dica: Todos nós podemos ser heróis das nossas vidas, alterando a perspectiva da nossa realidade. Pense nisso! E mude sua maneira de se ver e de ver o mundo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s