Timidez

COMO-PERDER-A-TIMIDEZ

Muitas pessoas, só de pensarem na possibilidade de terem que se expor para um grande número de sujeitos que lhe são desconhecidos e que estarão lhe observando, se sentem tensas e amedrontadas. A boca fica seca, sentem-se agitadas e com uma incômoda reviravolta no estômago, além do coração estar a cada segundo mais acelerado.

Independente de sermos introvertidos ou extrovertidos, é bem comum que passemos em algum momento de nossas vidas por esse sentimento de timidez. A uma ideia social de que somente os introvertidos vivenciam experiências de timidez, o que não é verdade.

Estar ou não à vontade consigo mesmo é que faz com que nos sintamos, ou não, tímidos. Muitas vezes, hesitamos em realizar um telefonema ou abordar alguém para pedirmos uma orientação. E isso normalmente mais nos prejudica do que nos auxilia. A timidez faz com que, aos poucos, evitemos algumas situações, assim como constrangimentos, lugares e nos impeçamos de emitir nossas opiniões por receio de confronto e exposição.

A timidez está diretamente relacionada ao medo irracional de falar e ser ignorado e humilhado. E o medo de falar e de se expor tem como suas prováveis gêneses a hipersensibilidade, a insegurança, o perfeccionismo ou ainda a ausência de habilidades sociais.

Todas as pessoas sentirão timidez em algum momento de suas vidas, mas de maneiras diferentes e em graus diversos. As principais razões da origem da timidez que se torna prejudicial são a fraca auto-imagem, ou seja, quando temos um sentimento pejorativo acerca de nós mesmos, o que afeta a nossa autoestima e nossa autoconfiança; a preocupação com nós mesmos, no sentido de nos vigiarmos a todo tempo, ficando com a atenção auto concentrada, o que gera ansiedade e negativismo; e a rotulagem, que é quando nós mesmos nos rotulamos como pessoas tímidas, o que faz com que psicologicamente vivamos a partir dessa expectativa.

Como aprender a lidar com a timidez? A melhor forma, indiscutivelmente, é compreender a timidez e entender a maneira que ela acontece em nossa vida. É fundamental observar também a frequência em que ela ocorre e analisar os acontecimentos e estímulos que provocam essa situação. Até que ponto a timidez lhe prejudica? Se pergunte isso.

Transformar a autoconsciência em autoconhecimento e reconhecer que as outras pessoas não estão prioritariamente olhando e observando você pode ser muito auxiliar. Ao invés de olhar para si pelos olhos dos outros, transporte essa consciência para dentro de si. Tome consciência daquilo que faz e alimenta a sua timidez.

A psicoterapia é uma grande parceira nesta jornada ao autoconhecimento. Além disso, ela é auxiliar no desenvolvimento da autoconsciência, o que favorecerá mudanças para a melhoria da qualidade de vida e do bem-estar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s