Escute o despertador que há em você!

depressao

Quando uma pessoa desenvolve um quadro de alteração psicológica, como por exemplo a ansiedade generalizada, depressão, ataques de pânico, certamente vivencia uma experiência destruidora. Há duas facetas nessa vivência: por um lado, há uma grande sensação de perda de controle de si mesmo; por outro lado, há o questionamento sobre a aparente falta de sentido dos sintomas. A consequência desse turbilhão de mudanças pode gerar culpa e vergonha no sujeito, culpa por não conseguir controlar as manifestações dos sintomas e vergonha da vulnerabilidade evidenciada pelo quadro sintomatológico.

Caso não seja feita uma intervenção que tenha por objetivo controlar esses quadros, há ao longo do tempo o surgimento de novos sintomas, ainda mais obsessivos e compulsivos, mais distantes da raiz do problema, e a incompreensão de si próprio é cada vez maior.

É comum que não se tenha, diretamente, um sentido claro para a sintomatologia. A função dos sintomas é prioritariamente sinalizar uma vulnerabilidade. Podemos fazer uma analogia com o seguinte exemplo: quando colocamos o despertador em um celular e este sinal não é desligado, é fato que o sinal começará a tocar com um volume cada vez maior, até que seja ouvido e atendido.

Certamente, nos conscientizarmos de nossas vulnerabilidades, de nossas fragilidades, dos nossos pontos sensíveis, é algo assustador, especialmente porque mexe com nosso medo de perdermos o nosso próprio controle. Contudo, é fundamental que reconheçamos que quanto mais ignoramos essas evidências, esses sintomas, menos poder nós temos. Em contrapartida, quanto mais reconhecemos, compreendemos e aceitamos nosso quadro atual, mais controle teremos sobre a realidade, pois sabemos que podemos usufruir de recursos para reparar ou pelo menos suavizar o problema base, a essência.

A psicoterapia tem exatamente essa função: traduzir sintomas (sinais) em vulnerabilidade, que desejam a todo custo serem satisfeitos, e assuntos e situações inacabadas, que necessitam ser processadas e resolvidas.

Por mais que seja doloroso esse processo de conscientização, é um trabalho que deve ser executado. É como desligar o despertador, levantar da cama e tomar conta da própria vida. É resolver o problema.

Vai ao coração/âmago do perigo, lá encontrarás segurança.

Provérbio Chinês

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s