Dicas para potencializar a sua vida!

Imagem

Desejar, desejar… Como é bom pensar em coisas agradáveis a nós mesmos! Desejar é projetar algo bom para si mesmo ou para o outro. No entanto, algumas coisas nem sempre estão sob nosso controle, como por exemplo o desejo de ter segurança, saúde… Já as intenções são ações que praticamos e que, por isso, estão completamente dentro de nosso controle.

Sendo assim, é muito mais sensato e saudável que tenhamos mais intenções do que desejos, visto que, dessa forma, é mais fácil que alcancemos o equilíbrio emocional e sejamos pessoas felizes.

Seguem algumas dicas de intenções para que você aproveite em seu dia a dia ou mesmo o motive a refletir um pouco mais sobre as suas intenções, para condicionar o ciclo de sua vida:

1)      Potencie o seu autoconhecimento: conhecer-se como pessoa, reconhecer suas potencialidades e limitações, aceitando-se da maneira que você é;

2)      Tenha uma vida afetiva satisfatória. Além disso, privilegie momentos harmoniosos entre familiares e amigos;

3)      Alimente sempre sua autoestima;

4)      Pense positivo e encare a vida com um grande sorriso;

5)      Permita-se dormir entre 7 e 8 horas por noite: o cérebro necessita desse período de descanso para integrar as aprendizagens e processar as emoções;

6)      Alimente-se bem: os alimentos que consumimos estão intimamente conectados à saúde mental;

7)      Dê atenção ao essencial: não há necessidade de se chatear com acontecimentos que não são fundamentais a você;

8)      Relaxe diariamente: 10 a 20 minutos focados em uma atividade de relaxamento fazem com que você estabilize suas emoções;

9)      Defenda as suas necessidades pessoais, pois assim ficará tranquilo e poderá disponibilizar recursos para você e para as pessoas que o rodeiam;

10)   Potencialize hábitos saudáveis: pratique um esporte, descanse, mime a você e aos outros que você estima;

11)  Não priorize comportamos / sentimentos destrutivos: há pessoas que tendem a pensar continuadamente sobre fatos passados que estiveram ligados a emoções negativas. Isso é muito negativo e danoso à saúde;

12)  Não sofra por antecipação: viver um dia de cada vez, não ficando amargurado com o que pode vir a acontecer futuramente. Pense que é comum que, depois que os acontecimentos passam, eles podem não ter a importância nem as consequências que receava;

13)   Contribuir, de qualquer forma, para o bem-estar de quem está próximo e o bem global da minha comunidade.

14) Valorize o que você tem! Saiba reconhecer suas conquistas e agradeça por seus progressos!

SEJA SEMPRE FELIZ!

Anúncios

Refletir, refletir, refletir…

refletir

É curioso, quando paramos para refletir sobre a vida, analisarmos que todas as coisas que nos circulam são mutáveis. Tudo muda, tudo é passageiro. A dor, o sofrimento, a alegria, a vitória são sensações temporárias. E é exatamente por isso que devemos nos disponibilizar internamente para nos transformamos e termos novas experiências, afim de que, a cada dia, possamos vivenciar novas sensações e conquistas.

Há no atual contexto brasileiro, uma necessidade das pessoas seguirem suas próprias vocações, já que estas são inúmeras e muito diferentes uma das outras. Essa grande quantidade de conhecimentos pode ser vista como algo muito favorável, na medida em que mais pessoas poderão se identificar com algum dos diferentes tipos de conhecimentos.

Não somente o Brasil, mas o mundo, está passando por um boom de novas filosofias, terapias, esportes, tecnologias, ciências, entre outros. Isso faz com que nós, sujeitos, saiamos da zona de conforto e cheguemos à conclusão de que não necessitamos mais seguir padrões de religião, estilo de vida, comportamento, valores. Como indivíduos, somos diferentes e nossa era torna mais simples essa diferenciação. As necessidades evolutivas das pessoas são diferentes. O esforço evolutivo é diferente. Tudo é diferente, e muda sempre. Adquirir conhecimento é compreender que aprender é algo progressivo, e que nós, sujeitos, precisamos nos adaptar aos ganhos que os novos conhecimentos proporcionam, aceitando e buscando novas fontes de aprendizagem.

Devemos, então, eleger o que é melhor para nós mesmos. Mas como fazer isso? A aceitação e a humildade são ferramentas primordiais para nos transformarmos e seguirmos um caminho adequado. Sermos pessoas íntegras, não no sentido materialista, mas à medida que nos livramos de tudo que não é verídico, de tudo que é falso ou inautêntico é a chave da questão.

Humildade é honestidade, caráter. Ser humilde é ser você mesmo, sem aumentar ou diminuir suas qualidades, sem tentar impressionar as pessoas que estão ao seu redor. Sendo verdadeiramente humildes, nos aproximamos de nossa essência, de nosso íntimo, e nada é mais saboroso do que ficar em harmonia com nós mesmos. Lembre-se somente que humildade sem autoconfiança é fracasso. E, como seres pensantes, buscamos sempre o sucesso.