O sexo alimenta a relação!

images

Apesar de ser algo bastante comum, o fato de a intensidade sexual diminuir à medida que a relação afetiva se torna estável e contínua é ruim para o casal. Muitas pessoas afirmam que a paixão sexual, após o casamento, dá lugar à hibernação. O que acontece então? Desinteresse? Não é possível dizer, já que cada casal experiencia um tipo de situação. A grande questão é que o cheiro, o toque, o corpo e a excitação não têm mais o mesmo vigor, passando posteriormente a uma completa ou total banalização do interesse corporal.

Esse esfriamento é prejudicial para a relação, já que o sexo prazeroso para o casal pode ser uma das peças fundamentais para um relacionamento bem sucedido e feliz para os dois.

Sendo assim, o que fazer para reaquecer a chama sexual? Uma das alternativas é, sem dúvida, manter uma constância no contato sexual e especialmente, que o casal não se detenha somente ao quarto. É conhecido que quando um casal inicia a vida sexual, ambos os parceiros se tornam amantes e não conseguem se desgrudar um do outro. Há uma grande necessidade de fusão nesse momento. Quando os parceiros se encontram, há troca de olhares, um toque, um sorriso, ou seja, há um desejo sexual direta ou indiretamente revelado. Não obstante, quando a relação atinge um ponto de estabilidade, quase que automaticamente se inicia uma separação da área sexual das demais tarefas do casal, sejam domésticas ou familiares. Manter o desejo e a erotização no contato com o parceiro é muito favorável. Além disso, o sexo não deve ser resumido somente a um lugar / espaço. As brincadeiras sexuais são um excelente aperitivo que recriam e intensificam a libido.

Quando estamos apaixonados, volta e meia nos deparamos com pensamentos que fazem com que sejamos remetidos ao mundo erótico que vivenciamos com o nosso parceiro. Tal como mencionado anteriormente, vamos nos acostumando com a relação e, desse modo, passamos a não pensar nas carícias, nos beijos, nos toques. A ausência desses pensamentos é danosa à relação! É exatamente esse lado fantasioso que deve continuar existindo! Traga recordações enquanto realiza atividades domésticas, quando se direciona ao trabalho ou em uma pausa do seu dia! Somos responsáveis por fazer que a relação e o desejo sexual perdurem, nos envolvendo de todas as maneiras na mesma, mesmo que por breves instantes durante cada dia.  É imprescindível procurar também transpor esta capacidade de fantasiar para os momentos em que vê o seu parceiro em momentos não propícios à pratica sexual, relacionados com as rotinas da vida. Isso fará com que o desejo não caia num processo de acomodação, consequentemente permanecendo aceso durante toda a relação do casal. Atreva-se, ouse, mantenha o desejo sexual em sua relação!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s